Piauí

Hospitais ameaçam suspender atendimento a beneficiários do Iaspi

O sindicato dos hospitais informou que deve suspender o atendimento a partir do dia 11 de outubro, por conta da falta de pagamento referente ao mês de julho aos prestadores de serviço.

THAIS GUIMARÃES

- atualizado

O Sindicato dos Hospitais, Clínicas, Casas de Saúde e Laboratórios de Pesquisas e Análises Clínicas do Estado do Piauí (Sindhospi) comunicou, por meio de nota oficial, que não prestará atendimento a partir do dia 11 de outubro aos beneficiários do Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Estado do Piauí (Iaspi), por conta da falta de pagamento referente ao mês de julho aos prestadores de serviço.

A decisão pela paralisação se deu após audiência entre representantes do Sindhospi, da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) do Piauí e a diretora do Iaspi, Daniele Aita, mediada pelo promotor de Justiça da Fazenda Pública, Fernando Santos. De acordo com o termo de audiência, a diretora do Iaspi garantiu que o pagamento solicitado deve ser feito até essa sexta-feira (06).

Por outro lado, o sindicato dos hospitais coloca que vai aguardar o pagamento até o dia 10. Caso não seja realizado, a paralisação deve acontecer.

Leia a nota do Sindhospi

O Sindicato dos Hospitais, Clínicas, Casas de Saúde e Laboratórios de Pesquisas e Análises Clínicas do Estado do Piauí (Sindhospi) informa que, após audiência pública realizada na quarta-feira (04), no Ministério Público Estadual com a presença do IASPI e Secretaria de Fazenda ficou estabelecido que a categoria irá esperar até o dia 10 de outubro para que o pagamento referente ao mês de julho dos prestadores seja efetivado. Não sendo cumprido, os hospitais irão paralisar suas atividades no dia 11 deste mês.

Outro lado

Procuradana manhã dessa sexta-feira (06), a diretora do Iaspi, Daniele Aita, não foi localizada para se pronunciar sobre o caso. O GP1continua aberto para quaisquer esclarecimentos.

MAIS NA WEB