Entretenimento

Inquérito diz que motorista foi responsável por morte de Eliza Clívia

Colisão entre veículo e ônibus provocou a morte da cantora, do marido e deixou outras três pessoas feridas.

NAYRANA MEIRELES

- atualizado

A delegada de Delitos de Trânsito, Daniela Lima apresentou nesta quarta-feira (13), a conclusão do inquérito que apurou a morte da cantora paraibana Eliza Clívia, de 37 anos, ex-vocalista da Banda Cavaleiros do Forró, e o marido dela, o baterista Sérgio Ramos. O acidente aconteceu no dia 16 de junho em Aracaju.

De acordo com informações do G1, o relatório foi concluído com base nos depoimentos de sobreviventes, análise do laudo pericial do local do acidente, das imagens e do veículo. Segundo a delegada, a investigação aponta que a responsabilidade pelo acidente foi de Clebton José dos Santos, motorista que dirigia o carro da cantora, pois ele não deu atenção à sinalização da via.

  • Foto: Reprodução/Instagram/ Eliza ClíviaEliza ClíviaEliza Clívia

"Podemos concluir com toda a tranquilidade, após exaurir todas as possiblidades de produção de provas através de depoimentos e provas técnicas, que a causa do acidente foi provocada pela entrada do veículo Pálio da via. E concluímos pelo indiciamento do senhor Clebton por homicídio culposo de trânsito e por lesão corporal culposa de trânsito”, disse a delegada.

O laudo aponta que a velocidade do ônibus variava entre 48 km/h a 62 km/h. Já o automóvel estava a 22 km/h no momento que invadiu a preferencial. De acordo com os peritos, o tempo de reação do motorista do ônibus foi de pouco mais de um segundo, o que não conseguiria impedir a colisão, mesmo que ele estivesse na velocidade da via que era de 30 km/h.

Mais conteúdo sobre:

MAIS NA WEB