Brasil

Janot manda investigar se delatores da JBS omitiram informações

anot não deixou claro quais foram os crimes constantes nos áudios, mas apenas que envolveria o Supremo e a procuradoria.

BÁRBARA RODRIGUES

- atualizado

Em entrevista coletiva realizada nessa segunda-feira (4) o procurador-geral da república, Rodrigo Janot, afirmou que determinou a abertura de uma investigação para tentar descobrir se os executivos do grupo J&F, controladores do frigorífico JBS, omitiram informações durante a realização da delação premiada. Eles correm o risco de perderem os benefícios que conseguiram.

Os empresários, quando fizeram a delação, se comprometeram em passar todas as informações que tinham com o objetivo de conseguir benefícios da Justiça. Segundo o procurador, áudios mostram uma conversa com referências indevidas envolvendo a Procuradoria Geral da República e ao Supremo Tribunal Federal. Essas gravações apontariam relato de conduta criminosa por parte do ex-procurador da República Marcelo Müller, informou o G1.

  • Foto: Dida Sampaio/Estadão ConteúdoRodrigo JanotRodrigo Janot

“Determinei hoje [segunda] a abertura de investigação para apurar indícios de omissão de informações sobre práticas de crime no processo de negociação para assinatura do acordo de delação no caso JBS. Áudios com conteúdo grave, eu diria gravíssimo, foram obtidos pelo Ministério Público Federal na semana passada, precisamente, na quinta-feira, às 19h", afirmou Janot.

Os áudios atingem três dos sete executivos da empresa que fecharam a delação, onde apontam para novos crimes que eles teriam cometidos, mas que não revelaram para a procuradoria-geral. Janot não deixou claro quais foram os crimes constantes nos áudios, mas apenas que envolveria o Supremo e a procuradoria. Isso poderá fazer com que os benefícios concedidos aos delatores sejam retirados.

"Vamos deixar claro. A provável rescisão de um acordo de colaboração premiada, se ocasionada pelo colaborador, não invalida nenhuma prova. Todas as provas continuam hígidas, válidas. O único resultado negativo é para o próprio colaborador, que perde toda ou em parte a premiação que lhe foi concedida", destacou.

Mais conteúdo sobre:

MAIS NA WEB