Política

Janot pede para investigar Lula, Dilma, Aécio, Serra e Maia

Ainda constam na 'lista de Janot', os nomes de cinco ministros do Governo Temer.

RAISA BRITO

Entre os 83 pedidos de abertura de inquérito feitos pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, estão os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff e os senadores do PSDB, Aécio Neves e José Serra.

Ainda constam na 'lista de Janot', os nomes de cinco ministros do Governo Temer, que são eles Eliseu Padilha (PMDB), da Casa Civil, Moreira Franco (PMDB), da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Kassab (PSD), das Comunicações, Bruno Araújo (PSDB), das Cidades, e Aloysio Nunes Ferreira (PSDB), das Relações Exteriores, além dos ex-ministros petistas Antonio Palocci e Guido Mantega. Os casos dos ex-ministros devem ser remetidos à primeira instância, já que eles perderam o foro privilegiado.

  • Foto: Estadão ConteúdoLula, Dilma, Aécio, SerraLula, Dilma, Aécio, Serra

Conforme o site do Estadão, os nomes dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (PMDB), além dos senadores Edison Lobão (PMDB) e Romero Jucá (PMDB) também constam na lista.

Relembre o caso

Rodrigo Janot, Procurador-Geral da República, entregou ao Supremo Tribunal Federal (STF) 83 pedidos de abertura de inquérito para investigar políticos citados nas delações de 77 executivos e ex-executivos das empresas Odebrecht e Braskem. A lista foi entregue nesta terça-feira (14).

  • Foto: Dida Sampaio/Estadão ConteúdoRodrigo JanotRodrigo Janot

As delações foram assinadas nos dias 1º e 2 de dezembro de 2016 e homologadas pela presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, em 30 de janeiro deste ano. As declarações estão inseridas e diretamente vinculadas à Operação Lava Jato. 

A Procuradoria enviou ao STF pedidos para abertura de 83 inquéritos, 211 pedidos de remessa de trechos das delações que citam pessoas sem foro no STF para outras instâncias da Justiça, 7 pedidos de arquivamento e 19 outras providências.

MAIS NA WEB