Política

João Mádison rebate Paixão e diz que acerto foi com Wellington

"Se essa manifestação tivesse sido do governador Wellington seria outra coisa, aí sim teríamos que nos posicionar", disse o deputado.

GERMANA CHAVES

- atualizado

O deputado estadual João Mádison Nogueira (PMDB-PI) voltou a comentar nesta terça-feira (06), a contrariedade de alguns membros do PT com a aliança firmada no Piauí com um grupo do PMDB. Sempre que há espaços, os petistas reticentes aproveitam para ressaltar a inviabilidade desse enlace e criticar o aliado recente.

A última manifestação nesse sentido, partiu do presidente municipal do PT de Teresina, Gilberto Paixão que, ao GP1, chegou a chamar os peemedebistas de “oportunistas”.

  • Foto: Lucas Dias/GP1João MádisonJoão Mádison

“O nosso acerto foi com o governador e não com o Paixão, por isso, eu não vou respondê-lo. Se essa manifestação tivesse sido do governador Wellington seria outra coisa, aí sim teríamos que nos posicionar. Vindo de outras pessoas não tem o que discutir. Além do mais, essas manifestações são de uma minoria do PT”, disse Mádison.

O deputado estadual ainda lembrou que posições contrárias também existem no próprio PMDB. “Ser contrário é mais do que normal. Isso acontece também no PMDB, basta falarmos do [ex] ministro João Henrique que não concorda com essa aliança com o PT e tem defendido isso. Diferentes posicionamentos fazem parte do processo democrático e temos que respeitá-los”, finalizou o parlamentar.