Piauí - Teresina

Joaquim do Arroz quer comando da Câmara e incomoda tucanos

Para conseguir se viabilizar, Joaquim do Arroz tem estado em contato constante com os vereadores novatos que juntos, somam 14 votos, que serão importantes na definição.

GERMANA CHAVES

Se depender do vereador Joaquim do Arroz (PRP), a disputa pela presidência da Câmara Municipal de Teresina não será na base do consenso como alguns parlamentares esperam, sobretudo, os do PSDB. Mesmo com o nome do tucano Jeová Alencar (PSDB) colocado como o próximo a assumir a Casa, Joaquim do Arroz afirmou, em entrevista recente ao GP1, que segue como pré-candidato.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Vereador Joaquim do ArrozVereador Joaquim do Arroz

O partido de Joaquim, até o momento, não tem espaço confirmado no primeiro escalão da prefeitura de Teresina, mesmo sendo da base de apoio do prefeito Firmino Filho (PSDB). O que se tem em vista é a contemplação do primeiro suplente do PRP, Pedro Fernandes que, em virtude de acomodações de alguns vereadores da coligação, poderá ser alçado ao parlamento.

Para conseguir se viabilizar, Joaquim do Arroz tem estado em contato constante com os vereadores novatos que juntos, somam 14 votos, que serão importantes na definição. A perspectiva é que Firmino Filho entre para resolver o impasse convencendo Joaquim a apoiar Jeová Alencar.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1 Vereador Jeová Vereador Jeová

Em entrevista recente ao GP1, Jeová que obteve mais de 10 mil votos nestas eleições, se mostrou cauteloso quanto as definições e afirmou que não estava na disputa. Ele disse que vai preferir aguardar a proximidade do pleito para se pronunciar com mais propriedade.

Mais conteúdo sobre:

Link do texto:

Joaquim do Arroz quer comando da Câmara e incomoda tucanos
http://www.gp1.com.br/noticias/joaquim-do-arroz-quer-comando-da-camara-e-incomoda-tucanos-405297.html

© 2007-2016 GP1 - O Primeiro Grande Portal do Piauí. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.