Brasil

Joesley Batista e Ricardo Saud decidem se entregar à PF

Ministro Edson Fachin acolheu pedido da PGR e determinou a prisão dos dois executivos da J&F.

NAYRANA MEIRELES

- atualizado

O empresário Joesley Batista, um dos donos da J&F e o diretor de Relações Institucionais do grupo, Ricardo Saud, decidiram se entregar à Polícia Federal (PF). De acordo com o G1, eles querem se antecipar ao cumprimento do mandado de prisão expedido pelo ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF).

O advogado Pierpaolo Bottini, um dos responsáveis pela defesa dos executivos da J&F, disse que a decisão de Joesley e Saud de se entregar é “uma possibilidade”, desde que os defensores sejam notificados oficialmente da ordem de prisão. Os dois delatores estão em São Paulo e teriam que se deslocar para Brasília para se entregar à PF.

  • Foto: Dida Sampaio/Estadão ConteúdoJoesley Batista e Ricardo SaudJoesley Batista e Ricardo Saud

O ministro Edson Fachin autorizou a prisão temporária dos dois executivos da J&F, acolhendo um pedido de prisão apresentado, na última sexta-feira (08), pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Janot solicitou a prisão de Joesley e Saud após a descoberta do áudio de uma conversa de quatro horas entre os dois delatores da Lava Jato. A prisão dos delatores foi autorizada porque eles são suspeitos de omitir informações dos investigadores, o que quebra cláusulas do acordo.

MAIS NA WEB