Piauí

Jornalista Karla Berger vai se filiar ao Podemos em outubro

A informação foi confirmada pelo presidente estadual do partido, o deputado federal Silas Freire.

THAIS GUIMARÃES

- atualizado

A jornalista e apresentadora Karla Berger vai se filiar ao Podemos, e comandará o Podemos Mulher no Piauí. A informação foi confirmada em primeira mão ao GP1pelo presidente estadual do partido, o deputado federal Silas Freire, durante entrevista nessa segunda-feira (11).

  • Foto: Facebook/Karla Berger MarinhoKarla Berger MarinhoKarla Berger Marinho

“Karla Berger vai comandar o Podemos Mulher e vai se filiar no dia 02 de outubro, no nosso encontro regional”, afirmou. O encontro vai contar com a presença do senador e presidenciável Álvaro Dias. “É importante que os bons venham para a política, e outras filiações virão”, complementou o deputado.

Eleições 2018

O deputado ressaltou que a sigla tem um compromisso com Wellington Dias (PT), mas que o partido está aberto quanto a possibilidades de candidaturas majoritárias ou proporcionais. “Temos um compromisso político e administrativo com o governo Wellington Dias, até porque nós ajudamos a elegê-lo, mas o Podemos está em formação, e o compromisso é do meu grupo político. Se o partido formar essa ideia de candidatura majoritária, o meu modo de liderar partido não é autoritário, eu já sofri isso no PR [Partido da República] quando quis ser candidato a prefeito e não faria a mesma coisa”, declarou.

Nomes como os do conselheiro do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) Norberto Campelo, e dos advogados Sigifroi Moreno e Marcus Vinicius Furtado Coêlho são cogitados para se filiarem ao partido.

  • Foto: Divulgação/AscomSilas FreireSilas Freire

“Formulamos o convite ao Sigifroi e ao Norberto. Primeiro convidamos o Marcus Vinícius Furtado, que nos disse que nesse primeiro momento não discutiria essa possibilidade, mas nos sugeriu o nome dessas duas figuras, que sinalizaram positivamente para uma filiação”, informou.

Quanto ao seu destino, Silas Freire garantiu que concorrerá à cadeira de deputado federal. “Eu já me propus com a direção nacional do partido a tentar manter a cadeira de deputado federal. Embora esteja com a cadeira de suplente, tentar edificar uma cadeira. Quando fui para o podemos ficamos com 15 deputados, queremos fazer uma média de 20. Não passa pela minha cabeça uma candidatura majoritária, temos outros nomes como o Norberto, o Sigifroi, porque não Marcus Vinícius ano que vem? Ninguém sabe”, finalizou.