Política

Jucá diz que reforma trabalhista será votada na próxima semana

Ainda segundo o senador, nesta terça-feira (04), os senadores deverão analisar um requerimento de urgência para a matéria.

SUYNARA OLIVEIRA

- atualizado

Nesta segunda-feira (03), o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), afirmou que a reforma trabalhista deverá ser votada na Casa na próxima semana. Ainda segundo o senador, nesta terça-feira (04), os senadores deverão analisar um requerimento de urgência para a matéria.

"Em relação à reforma trabalhista, a definição do calendário é do presidente Eunício. A ideia é que amanhã a gente vote a urgência", disse Jucá em sua conta no Twitter referindo-se ao presidente da Casa, senador Eunício Oliveira (PMDB-CE).

"O mérito deverá ser votado na próxima semana. O entendimento será pactuado na reunião de líderes de amanhã (terça)", acrescentou.

  • Foto: Dida Sampaio/Estadão ConteúdoRomero JucáRomero Jucá

O peemedebista disse ainda que texto de uma medida provisória que alterará a proposta que tramita no Senado ainda não está fechado e que uma das questões em aberto trata do fim da obrigatoriedade do imposto sindical, que está na proposta analisada pelos senadores e que já foi aprovada pela Câmara.

De acordo com a Reuters, o governo do presidente Michel Temer quer que o Senado aprove a reforma trabalhista que veio da Câmara sem alterar o texto, pois em caso de mudanças a matéria teria de retornar para o crivo dos deputados.

Jucá, que também é presidente do PMBD, disse que o partido deve escolher o novo líder para sua bancada no Senado na noite desta terça, depois que Renan Calheiros (AL) deixou o posto. O senador alagoano fez duras críticas ao governo e às reformas, como a trabalhista.