Piauí - Teresina

Juiz condena homem por matar policial no trânsito em Teresina

A sentença do juiz de direto Raimundo Holland Moura de Queiroz, da 6ª vara criminal de Teresina, é da última sexta-feira (07).

BRUNNO SUÊNIO

- atualizado

O juiz de direto Raimundo Holland Moura de Queiroz, da 6ª vara criminal de Teresina, condenou Elias Alves da Costa a 2 anos e oito meses de detenção por homicídio culposo do policial militar Francisco das Chagas Batista Wanderley. A sentença é da última sexta-feira (07).

A pena privativa de liberdade foi substituída por duas restritivas de direito: prestação de serviços à comunidade e restrição de finais de semana. Elias ainda teve carteira de habilitação suspensa pelo prazo de quatro meses.

Segundo a denúncia, no dia 6 de julho de 2013, por volta das 2h40, na avenida Santos Dumont, Vila Operária, Elias Alves, após ingerir bebida alcoólica, conduziu veículo Celta quando, sem a devida atenção, realizou manobra indevida à esquerda, adentrando a contramão de direção, colidindo com a motocicleta conduzida pelo policial, que seguia na mesma via, em sentindo contrário e prioritário.

O impacto da colisão gerou lesões na vítima, que morreu de choque hipovolêmico hemorrágico.

Foi realizado teste do bafômetro, que deu resultado positivo para embriaguez, tendo emitido teor de 0,883 mg de álcool por litro de sangue, acima do limite permitido por lei.

A defesa de Elias requereu a total improcedência dos pedidos ministeriais, tendo em visto as provas serem frágeis.

Perante o juiz, Elias confessou que não possuía carteira de habilitação e que havia ingerido bebida alcóolica.


MAIS NA WEB