Piauí - Teresina

Juiz condena quadrilha acusada de balear policial em Teresina

A sentença do juiz de direito Reginaldo Pereira Lima de Alencar, da 3ª Vara Criminal de Teresina, é de 9 de março deste ano.

RAISA BRITO

- atualizado

O juiz de direito Reginaldo Pereira Lima de Alencar, da 3ª Vara Criminal de Teresina, condenou cinco pessoas acusadas de tentativa de latrocínio contra um policial e um empresário durante arrastão a um bar, na zona leste de Teresina, no dia 7 de janeiro de 2015. A sentença é de 9 de março deste ano.

Os bandidos chegaram ao Clóvis Rock Bar, no início da madrugada, em um Corolla, que havia sido tomado de assalto na noite anterior. Ao perceberem que o policial civil Félix Costa estava com uma arma na cintura, os assaltantes começaram a atirar, alvejando o policial e o dono do bar, Clóvis Araújo.

Os cinco foram condenados por três delitos de roubo majorado, corrupção de menores e duas tentativas de latrocínio. Todas as penas devem ser cumpridas em regime fechado na penitenciária Irmão Guido. O juiz negou ainda aos condenados o direito de recorrerem em liberdade.

Francisco das Chagas Lima Neto, Vanderlei Luís da Conceição Silva e Matheus Rodrigues Morais foram condenados a 49 anos, 6 meses e 29 dias de reclusão e pagamento de pagamento de 59 dias-multa no valor unitário de 1/30 do salário mínimo vigente à época dos fatos. Já Marcos Vinicius Lima da Costa e Cícero Rodrigues Sousa Neto foram condenados a 58 anos e 4 meses de reclusão e 70 dias-multa.

O magistrado determinou também expedição de mandados de prisão preventiva contra os cinco condenados como forma de evitar qualquer risco de serem soltos por força de outro processo.

Mais conteúdo sobre: