Piauí - Teresina

Juiz julga improcedente ação contra ex-prefeito Silvio Mendes

A sentença do juiz de direito Aderson Antonio Brito Nogueira, da 1ª Vara dos Feitos da Fazenda Pública, é de 22 de março deste ano.

BRUNNO SUÊNIO

- atualizado

O juiz de direito Aderson Antonio Brito Nogueira, da 1ª Vara dos Feitos da Fazenda Pública, julgou improcedente ação de improbidade administrativa contra o ex-prefeito de Teresina, Silvio Mendes e o ex-presidente da Fundação Municipal de Saúde, João Orlando Ribeiro Gonçalves. A sentença é de 22 de março deste ano.

Silvio e João Orlando foram denunciados acusados de contratar fisioterapeutas, mesmo havendo candidatos aprovados em concurso público devidamente homologado.

  • Foto: Carlos Gaeth/GP1Sílvio MendesSílvio Mendes

“Com facilidade pode compreender que a contratação atendia interesse público excepcional da complexa estrutura da saúde de Teresina. Não consigo vislumbrar a presença de dolo”, disse o magistrado na sentença.

Para o juiz, o acervo probatório apresentado pelo Ministério Público não evidencia que a conduta dos requeridos foi realmente maculada de má-fé.