Piauí - São Gonçalo do Gurguéia

Juiz recebe ação de improbidade contra ex-prefeito Evaldo Lobato

Evaldo foi acusado de desvios de recursos públicos na sua gestão no ano de 2008.

BÁRBARA RODRIGUES

- atualizado

O juiz Breno Borges Brasil, da Comarca de Gilbués, em decisão do dia 13 de julho, decidiu receber Ação Civil de Improbidade Administrativa contra o ex-prefeito Evaldo Lobato Lima. A ação foi impetrada pela prefeitura de São Gonçalo do Gurgueia.

Evaldo foi acusado de desvios de recursos públicos na sua gestão no ano de 2008, a irregularidade foi encontrada em planilha de prestação de contas após os dados referentes ao mês de setembro não se confirmarem. Em sua defesa, o ex-prefeito afirmou que houve um erro na data constante na planilha, que constava o ano de 2009 quando na verdade era referente ao ano de 2008.

“A análise da exordial revela a possibilidade de cometimento de ato de improbidade administrativa. Com efeito, o desvio de verbas públicas é ato ilícito que dá ensejo à condenação por improbidade. Nesse mesmo viés, a manifestação escrita ofertada pela ré não logrou demonstrar, de forma contundente, a total impropriedade das imputações, de modo que o julgamento do feito carece de maior aprofundamento, o que somente será possível mediante o prosseguimento do processo, atendidos os princípios do contraditório e da ampla defesa”, afirmou o juiz.

Breno Borges destaca ainda que “o que importa é a descrição do fato e o pedido. Sem falar que qualquer ato que afronte as normas administrativas vai atingir princípios da administração, ao fim e ao cabo”.

Após receber a ação o juiz Breno Borges determinou que o ex-prefeito será notificado em um prazo de 15 dias para apresentar contestação, além disso o Ministério Público Estadual e a Prefeitura de São Gonçalo do Gurgueia terão 30 dias para se manifestarem em relação ao processo.

Mais conteúdo sobre: