Brasil

Justiça aumenta pena de José Dirceu e absolve Vaccari na Lava Jato

Julgamento havia sido suspenso no dia 13 de setembro após pedido de vista do desembargador federal Victor Luiz dos Santos Laus.

NAYRANA MEIRELES

- atualizado

O ex-ministro José Dirceu teve a pena aumentada para 30 anos e 9 meses, no julgamento da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), em Porto Alegre, nesta terça-feira (26).

A defesa pedia absolvição após a condenaçãopelo juiz Sérgio Moro, em primeira instância, de 20 anos e 10 meses de prisão, que Dirceu cumpre fora da cadeia com tornozeleira eletrônica, conforme decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). De acordo com informações do G1, no julgamento de hoje, os desembargadores aumentaram a pena em quase 10 anos.

O ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT), João Vaccari Neto, foi absolvido no mesmo processo por insuficiência de provas. Ele foi acuso de corrupção passiva e tinha sido condenado, em primeira instância, a 9 anos de prisão.

  • Foto: Dida Sampaio/Estadão ConteúdoJosé DirceuJosé Dirceu

Na sessão, o relator do processo, desembargador João Gebran Neto, manteve seu voto no qual havia aumentado a pena de Dirceu para 41 anos e 4 meses de prisão, por considerar que não houve só um crime, mas sim vários. O desembargador Leandro Paulsen havia dado parecer pela elevação da pena de Dirceu para 27 anos, 4 meses e cinco dias, conforme voto proferido no dia 13, mas incluiu no voto que considerou também os antecedentes do ex-ministro, o que não tinha feito no julgamento anterior.

  • Foto: Lula Marques/Folhapress/VEJAJoão Vaccari NetoJoão Vaccari Neto

Já o desembargador Victor Luiz dos Santos Laus, que havia pedido vista no processo, votou pelo aumento da pena para 30 anos, 9 meses e 10 dias. "Além das informações prestadas por colaboradores, aqui sim há inúmeras provas de corraboração", afirmou.

O julgamento, que havia sido iniciado no dia 13 de setembro, foi suspenso devido a um pedido de vista do desembargador Victor Luiz dos Santos.

MAIS NA WEB