Brasil

Justiça Eleitoral manda tirar Facebook do ar por 24 horas

A rede social teria descumprido uma ordem judicial.

NAYRANA MEIRELES

- atualizado
  • Foto: DivulgaçãoFacebookFacebook

Renato Roberge, juiz eleitoral de Joinville, na Santa Catarina ordenou que o Facebook fosse tirado do ar por 24 horas por desobedecer a uma ordem judicial. Segundo o juiz, a rede social se recusou a tirar do ar um perfil falso que tirava sarro de um candidato à prefeitura de Joinville, Udo Döhler, do PMDB. A Justiça exige ainda que a rede social revele o IP do administrador do perfil “Hudo Caduco”.

A ordem foi encaminhada para a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para que ela obrigue as operadoras brasileiras a impedir acesso ao Facebook. "Não há dúvida alguma de que o perfil tratado nestes autos está à margem da legislação eleitoral vigente, pois claramente criado para o fim de infirmar o candidato representante", disse o juiz na sentença. 

De acordo com o Olhar Digital, a assessoria da empresa afirmou que a decisão "já foi cumprida" e o tal perfil foi retirado do ar, por isso o Facebook não deve sair do ar. A rede social, porém, não disse se forneceu ou não o IP do administrador como exigia a sentença original.

Mais conteúdo sobre:

MAIS NA WEB