Mundo

Líderes mundiais lamentam a morte do ex-presidente Fidel Castro

Presidentes latino-americanos e europeus comentaram a morte neste sábado (26).

NAYRANA MEIRELES

Líderes de todo o mundo reagiram neste sábado (26), à morte do ex-presidente de Cuba, Fidel Castro, que morreu na noite desta sexta-feira (25). De acordo com o G1, a morte de Fidel foi anunciada por seu irmão, o atual presidente cubano Raúl Castro, em discurso transmitido pela rede de televisão estatal.

Presidente do Brasil

O presidente Michel Temer disse que "Fidel Castro foi um líder de convicções. Marcou a segunda metade do século XX com a defesa firme das ideias em que acreditava".

Presidente do México

Enrique Peña Nieto, classificou Fidel como uma "figura emblemática do século XX" e de "grande amigo do México". "Lamento a morte de Fidel Castro Ruz, líder da Revolução Cubana e figura emblemática do século XX", afirmou o presidente mexicano em sua conta no Twitter.

Espanha

O governo da Espanha definiu Fidel como "uma figura de grande envergadura histórica, que marcou um ponto de inflexão no país e que teve grande influência em toda a região". O governo de Mariano Rajoy lembrou que Fidel sempre teve "vínculos próximos com a Espanha como filho de espanhóis e esteve muito apegado a seus laços de sangue e cultura".

Presidente da Bolívia

Evo Morales, afirmou que sente uma "profunda dor" pela morte do líder cubano Fidel Castro, a quem chamou de "gigante da história da humanidade". "Quero expressar nossa profunda dor. Realmente dói a partida do comandante, do gigante da história da humanidade", disse Morales.

Presidente da França

Fraçois Hollande, presidente da França, destacou que Fidel soube representar, para seu povo, "o orgulho da rejeição à dominação exterior", e transmitiu seu pesar à família do líder e a Cuba por sua morte.  "Fidel Castro foi uma figura do século XX. Encarnou a revolução cubana, tanto nas esperanças que despertou como depois nas desilusões que provocou", afirmou.

Chefe das Farc

O chefe da equipe das Farc, Luciano Marín Arango, afirmou que morreu o "revolucionário mais admirável do século XX". "No firmamento, deixou sua esteira de humanidade", disse Márquez no Twitter. "Obrigado, Fidel, por seu imenso amor pela Colômbia. Que o Acordo de Paz de Havana seja nossa homenagem póstuma", acrescentou Márquez.

Último líder da União Soviética

 Mikhail Gorbachev, elogiou a figura do ex-presidente de Cuba, Fidel Castro. "Fidel Castro fez tudo que estava em seu poder para destruir o sistema colonial. Fidel resistiu e fortaleceu seu país durante o rígido bloqueio americano", disse Gorbachev. "Ele permanecerá em nossa memória como um político e um homem extraordinários, e como nosso amigo", concluiu.

Presidente da Venezuela

 Nicolás Maduro disse que cabe a todos os revolucionários do mundo "continuar seu caminho" e afirmou que o ex-líder cubano e o ex-presidente venezuelano Hugo Chávez "deixaram aberto o caminho para a libertação" de seus povos.

Presidente do Equador

Rafael Correa, também comentou a morte de Fidel. "Se foi um grande. Morreu Fidel. Viva Cuba! Viva América Latina!", escreveu Correa no Twitter.

Presidente de El Salvador

Sanchéz Cerén, lamentou a morte do líder cubano. "Com profunda dor, recebemos a notícias do falecimento de um querido amigo e eterno companheiro, comandante Fidel Castro", disse.

Presidente russo

Para Vladimir Putin, Fidel Castro foi o "símbolo de uma era" e "amigo da Rússia, sincero e confiável". "O nome deste distinto homem de Estado é, com razão, considerado o símbolo de uma era na história mundial contemporânea", afirmou Putin.

Mais conteúdo sobre:

Link do texto:

Líderes mundiais lamentam a morte do ex-presidente Fidel Castro
http://www.gp1.com.br/noticias/lideres-mundiais-lamentam-a-morte-do-ex-presidente-fidel-castro-405016.html

© 2007-2016 GP1 - O Primeiro Grande Portal do Piauí. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.