Política

Lula aparece em foto com acusados de esquema de corrupção

Renato Duque e Paulo Roberto Costa estão entre os principais envolvidos no esquema de corrupção da Petrobras.

BÁRBARA RODRIGUES

- atualizado

A Veja publicou nesta quinta-feira (05) uma matéria onde mostra uma foto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na presença dos responsáveis pelo maior esquema de corrupção da história do Brasil. A foto mostra Lula, quando era o presidente, e à sua esquerda está o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, e à direita, o ex-diretor de Serviços, Renato Duque.

Renato Duque e Paulo Roberto Costa estão entre os principais envolvidos no esquema de corrupção da Petrobras. Paulo Roberto é acusado de recolher 3% de propina das empreiteiras que detinham contratos em sua área e repassava para o PMDB e PP com o objetivo de “comprar” vários políticos. No caso de Renato Duque, ele repassava os valores para o PT, onde recolhia 1% de cada contrato para o partido.

  • Foto: Paulo Lisboa/Brazil Photo/Fábio Motta/Estadão ConteúdoFotografia de Lula com Renato Duque (à esquerda, na imagem) e e Paulo Roberto Costa (à direita)Fotografia de Lula com Renato Duque (à esquerda, na imagem) e e Paulo Roberto Costa (à direita)

Atualmente os dois estão presos, mas apenas Paulo Roberto conseguiu fechar um acordo de delação premiada. Já Duque ainda está em negociação para conseguir o acordo. Ele já foi condenado há 67 anos de prisão e revelou que seguia ordens do Lula e do PT, assim como disse ter mantido pelo menos três encontros com o ex-presidente.

A foto divulgada pode ajudar na acusação contra o ex-presidente, já que em depoimento ao juiz Sérgio Moro, Lula disse que “nos oito anos que fiquei na presidência, a gente não teve uma reunião com a diretoria da Petrobras”. Outro ponto, é que tirando Ildo Sauer, que foi diretor de Gás e Energia, os demais membros da foto, o então presidente da estatal, José Sergio Gabrielli, e o então ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, são investigados.

De acordo com a Veja, "o ex-presidente certamente tirou fotografias com milhares de pessoas das quais não se lembra. Mas para quem garante que nunca sequer se reuniu com os diretores corruptos, a imagem, embora protocolar, pode ser também comprometedora".

MAIS NA WEB