Piauí - Teresina

Lula e Wellington Dias participam de evento no Theresina Hall

"Dizem que transposição do São Francisco custou caro, R$ 9 bilhões. Sabe quanto custou para o Temer comprar os deputados? R$ 14 bilhões, R$ 5 bilhões a mais que a transposição do São Francisco”,disse.

BÁRBARA RODRIGUES E THAIS GUIMARÃES

- atualizado

Ex-presidente Lula participa de evento no Theresina Hall

Na tarde deste domingo, por volta das 13h20 foi realizado no Teresina Hall, localizado na zona leste de Teresina, o ato "O Brasil não abre mão de seu futuro" com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a vice-governadora Margarete Coelho (PP), a secretária Rejane Dias (PT), a senadora Regina Sousa (PT), Alexandre Padilha (PT), entre outras autoridades.

Em seu discurso, Lula falou da seca e fez uma comparação entre quanto custou a transposição do Rio São Francisco e o que, segundo ele, custou ao presidente para 'comprar' deputados na votação sobre a denúncia na Câmara: "O Nordeste não aparecia nos jornais porque tinham mais analfabetos, mais evasão escolar, porque tinha menos doutores, menos universidades, menos escolas técnicas, seca, doença, era isso que aparecia nas páginas de jornais e eu achava que não poderia ser assim. Gente não enfrenta a seca porque é uma coisa da natureza, mas a fome em decorrência da seca é uma irresponsabilidade de quem governou o país por 500 anos. Precisou chegar alguém que já tinha carregado lata d’água na cabeça para tentar resolver o problema da água no Nordeste. Dizem que a transposição do rio São Francisco custou caro, R$ 9 bilhões. Sabe quanto custou para o Temer comprar os deputados? R$ 14 bilhões, R$ 5 bilhões a mais que a transposição do São Francisco”, declarou.

“A desgraça de quem não gosta de política é ser governado por quem gosta. Não adianta ficar falando Welington é ladrão, Lula é ladrão e dizer isso e ficar quieto, não devem negar a política, toda vez que acharem que nenhum político presta não podem desanimar, o político honesto que vocês querem pode não estar dentro de mim, mas dentro de cada um de vocês. Se transforme em agente político desse país”, clamou.

Pela manhã o ex-presidente Lula participou de solenidade na cidade de Altos, onde recebeu o título de cidadão Altoense. No Theresina Hall ele recebeu diversas homenagens e presentes.O secretário de Cultura do Piauí, Fábio Novo (PT), entregou a Lula uma homenagem em nome do campus de Bom Jesus da Universidade Federal do Piauí (UFPI). “Presidente Lula, trago aqui uma homenagem muito simbólica. Esse ano completamos 10 anos de criação da UFPI em Bom Jesus. Por iniciativa sua de tratar os diferentes de forma diferente a cidade hoje é a que possui o maior número de doutores no Brasil. O que vossa excelência fez pela universidade e pela inclusão é muito forte. Muito obrigada”, declarou.

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), fez uma defesa calorosa de Lula. “Já disse muitas vezes, mas é um recado muito claro para quem quer interromper um projeto, não é um projeto pessoal, é projeto de povo. Cada vez que se calunia, que se faz alguma coisa de mal contra você, está fazendo contra o povo. Por isso que nós dizemos aqui no Piauí: o Lula é meu amigo, mexeu com Lula, mexeu comigo”, disparou.

Representando a tribo indígenas Tabajaras, do município de Piripiri, o cacique Henrique afirmou que quer a volta de Lula à presidência da República. “Queremos o presidente Lula de novo, papai Lula e mamãe e Dilma, que botaram o poder para os índios viverem melhor, vou entregar essa cabaça sobre a nossa cultura [sic] a este que vai ser presidente de novo”, colocou.

*Com informações de Germana Chaves, direto do local

MAIS NA WEB