Brasil

Lula pode se tornar réu em processo por sítio de Atibaia

Cabe ao juiz Sérgio Moro aceitar ou não a denúncia do MPF e dar início ao processo penal.

NAYRANA MEIRELES

- atualizado

Após ser condenado a 9 anos e meio de prisão pelo juiz Sérgio Moro por conta do tríplex do Guarujá, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está prestes a se tornar réu no processo que investiga sua relação com o sítio de Atibaia, apontado pela Lava Jato como sendo patrimônio de Lula.

Lula foi denunciado em maio pelo Ministério Público Federal (MPF) por corrupção e lavagem no caso do sítio, que recebeu reformas feitas pelas empreiteiras Odebrecht e OAS e que, segundo a força-tarefa, foram conduzidas pelo pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente e condenado na Lava-Jato por ter retirado um empréstimo em seu nome para o PT. O empréstimo teria sido quitado de forma fraudulenta.

  • Foto: Fátima Meira/Futura Press/Estadão ConteúdoLulaLula

De acordo com informações do Extra, cabe agora ao juiz federal Sérgio Moro aceitar ou não a denúncia do MPF e dar início ao processo penal. Moro deve avançar no processo do sítio à medida que forem apresentadas as apelações no caso do tríplex. A colaboração de Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, deve contribuir para reforçar as acusações.

"Há, é certo, alguns diálogos que parecem banais e eminentemente privados, mas exame cuidadoso revela sua pertinência e relevância com fatos em investigação, como por exemplo diálogos nos quais os interlocutores combinam encontros, inclusive em uma propriedade rural na região de Atibaia, e que embora não tenham conteúdo ilícito próprio servem como indícios da relação do ex-presidente com a referida propriedade, o que é objeto de outra ação penal", escreveu Moro na sentença do tríplex.

Mais conteúdo sobre: