Política

Mádison diz que João Henrique tem que buscar apoio para convenção

“Quem tem que mostrar os votos é o João Henrique. Ele tem que ter 30% do Diretório Estadual para fazer a convenção", declarou o deputado.

GERMANA CHAVES

- atualizado

O deputado estadual do Piauí João Mádison Nogueira voltou a se manifestar quanto ao pedido de convenção extraordinária feito pelo presidente do Conselho Nacional do Sesi, ex-ministro João Henrique de Almeida Sousa. A ideia da consulta é saber qual é a vontade da maioria dos convencionais do PMDB quanto ao rumo que o partido deverá enveredar nas eleições de 2018.

Mádison explicou que para realizar uma convenção extemporânea é necessário obter o apoio de pelo menos 30% dos membros do Diretório Estadual. O parlamentar deixou claro que os peemedebistas contrários a tese de João Henrique não irão se movimentar favoravelmente a realização da consulta.

  • Foto: Lucas Dias/GP1João MádisonJoão Mádison

“Quem tem que mostrar os votos é o João Henrique. Ele tem que ter 30% do Diretório Estadual para fazer a convenção [extraordinária]. Portanto, ele é quem tem que arrumar os votos e não nós. Se ele quer uma convenção antecipada que consiga os 30% e faça uma lista. Se conseguir terá convenção, se não, não vai ter”, afirmou o deputado que também é membro da Executiva Estadual do PMDB.

O pedido

O pedido de João Henrique, devidamente oficializado, objetiva ouvir a vontade da maioria dos delegados do PMDB quanto ao pleito do próximo ano. O partido hoje atravessa um impasse interno já que uma ala quer a continuidade da aliança com o Governo Wellington Dias (PT), diferente do que pensa o grupo do ex-ministro que tem defendido que os peemedebistas apresentem candidatura ao Palácio de Karnak em 2018, inclusive, se coloca como alternativa ao cargo majoritário.

MAIS NA WEB