Mundo

Maduro diz que ninguém pode tirar a Venezuela do Mercosul

"Se nos tirarem pela porta, entraremos pela janela", disse o presidente da Venezuela.

NAYRANA MEIRELES

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou nesta terça-feira (22), que ninguém poderá tirar o país do Mercosul. Esta semana os fundadores do bloco analisaram a eventual suspensão venezuelana por ter descumprido compromissos como “Estado associado”.

“Ninguém vai poder tirar a Venezuela do Mercosul. Se nos tirarem pela porta, entraremos pela janela”, disse o presidente durante seu programa de rádio “A Hora da Sala”.  Maduro pediu para evitar que as “oligarquias se imponham” no bloco, e argumentou que Paraguai, Argentina, Brasil e Uruguai pretendem “impor uma sanção que não existe” à Venezuela, que ostenta a presidência rotativa do bloco, mas que não pôde exercer a função com plenitude por causa das críticas desses quatro membros fundadores.

  • Foto: AFPNicolás MaduroNicolás Maduro

De acordo com a Veja,o líder venezuelano pediu ainda que os povos da América Latina “se mobilizem em defesa” do Mercosul, “cujos princípios e estatutos estão ameaçados por governos de direita que promovem uma agenda desestabilizadora contra a Venezuela”.

Na segunda-feira (21), o ministro paraguaio das Relações Exteriores, Eladio Loizaga, afirmou que a Venezuela será suspensa do Mercosul e ficará “sem voz” a partir de 1ª de dezembro, por não incorporar 112 resoluções do bloco à legislação.

Mais conteúdo sobre:

MAIS NA WEB