Piauí - Parnaíba

Mãe é presa após acorrentar filha de 14 anos em Parnaíba

O caso foi levado para a Central de Flagrantes da cidade e o Conselho Tutelar foi acionado para atender a ocorrência.

ANDREIA SOARES

- atualizado

Uma mulher identificada por Maria Francileide R. de Carvalho foi presa na noite desse sábado (08), por policiais militares do Grupamento de Atendimento Especial à Criança ao Idoso e a Mulher (GAECIM), no conjunto João Paulo II, na cidade de Parnaíba, acusada de manter a própria filha de 14 anos, em cárcere privado.

Segundo o tenente-coronel Lucena, a polícia foi acionada por volta das 23h30 pela prima da vítima, também menor de idade, que após passar próximo à residência da adolescente, viu que a mesma estava acorrentada. Ao chegar no local, os policiais constataram que a “jovem estava realmente presa por correntes de aproximadamente dois metros na grade da janela de um quarto”, segundo informações da PM local.

  • Foto: Divulgação/PolíciaMilitarCorrentes usadas no crimeCorrentes usadas no crime

De acordo com a polícia, "ao questionarem a jovem, ela disse que a mãe teria a prendido para poder entregá-la a um homem conhecido como Gustavo Daher (empresário em Luís Correia). Em setembro de 2015, esse Gustavo já havia sido preso por estupro justamente com essa jovem e que teria feito um acordo com a mãe para que ela retirasse a queixa, pois ele assumiria a jovem".

Para a PM, “a jovem ainda relatou que passou a conviver com o empresário na época, e era submetida a trabalhos e agressões constantemente. Por isso, fugiu da casa de Gustavo e voltou para casa da mãe, mas quando chegou na casa da mãe, ela queria obrigá-la a retornar para a companhia de Gustavo e a prendeu". O caso foi levado para a Central de Flagrantes da cidade e o Conselho Tutelar foi acionado para atender a ocorrência.


Link do texto:

Mãe é presa após acorrentar filha de 14 anos em Parnaíba
http://www.gp1.com.br/noticias/mae-e-presa-apos-acorrentar-filha-de-14-anos-em-parnaiba-402566.html

© 2007-2016 GP1 - O Primeiro Grande Portal do Piauí. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.