Política

Maia diz que não vai adiar análise da denúncia contra Temer

"Não podemos deixar o governo nessa situação, pendurado", disse Maia. 

GERMANA CHAVES

- atualizado

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), descartou a possibilidade de protelar a votação da denúncia contra o presidente da República Michel Temer (PMDB) no plenário se a Casa não obtiver o quórum de 342 deputados no próximo dia 2 de agosto.

  • Foto: Gustavo Lima/Câmara dos DeputadosPresidente da Câmara, Rodrigo Maia Presidente da Câmara, Rodrigo Maia

Rodrigo Maia adiantou ao G1, que aplicará efeito administrativo dando falta ao parlamentar que não comparecer. Se não houver quórum no dia previsto para a votação, será repautada a sessão, ainda em agosto, até que seja atingida a quantidade necessária de deputados.

"A expectativa deste assunto precisa ter fim ainda em agosto. O quórum precisa ser elevado. Se não tiver quórum no dia 2 vou repautar ainda em agosto. Mais para o meio de agosto do que para o fim, até porque ninguém quer esta situação. Não podemos deixar o governo nessa situação, pendurado", disse Maia.

Mais conteúdo sobre: