Brasil

Manifestantes invadem plenário da Câmara Federal

Durante a invasão, a bandeira do Brasil, que fica no plenário foi arrancada e jogada ao chão.

RAYANE TRAJANO

Cerca de 50 manifestantes invadiram o plenário da Câmara dos Deputados na tarde desta quarta-feira (16), interrompendo a sessão presidida pelo vice-presidente Waldir Maranhão. O grupo defende a intervenção militar e alega que não pertencem a nenhum grupo organizado. 

De acordo com o Estadão, houve empurra-empurra com os seguranças do prédio e os manifestantes gritavam “viva Sérgio Moro” e “queremos general”.  Os deputados foram orientados a esvaziar o local, pela suspeita de que alguns dos manifestantes estarem armados. 

  • Foto: Dida Sampaio/ Estadão Conteúdo Manifestantes invadiram plenário da Câmara Manifestantes invadiram plenário da Câmara

O deputado Marcos Rogério (DEM-RO) informou que a sessão estava ocorrendo normalmente quando o grupo quebrou a porta de vidro. Ele relatou que um dos servidores da Casa foi agredido a chutes quando se abaixou para pegar o tablet de um parlamentar que havia caído no chão no momento do susto. "É uma situação absurda, que nunca vi no Parlamento. Não acredito que neste primeiro momento haja abertura para uma saída pacífica", avaliou o deputado. 

Durante a invasão, a bandeira do Brasil, que fica no plenário foi arrancada e jogada ao chão. A deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP) afirmou que os manifestantes pediam a presença do presidente Michel Temer. "Eles estão chamando o presidente dizendo que é o povo quem manda e xingando os deputados", disse.

A Câmara Federal informou que todos que participaram do ato foram encaminhados à Polícia Federal e a sessão foi retomada.

Mais conteúdo sobre:

Link do texto:

Manifestantes invadem plenário da Câmara Federal
http://www.gp1.com.br/noticias/manifestantes-invadem-plenario-da-camara-federal-404504.html

© 2007-2016 GP1 - O Primeiro Grande Portal do Piauí. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.