Brasil

Marcelo Odebrecht apresenta recibos de doações ao Instituto Lula

Documentos foram anexados pela Polícia Federal em um inquérito na Operação Lava Jato.

NAYRANA MEIRELES

- atualizado

A Polícia Federal (PF) anexou recibos apresentados pelo ex-presidente do Grupo Odebrecht, Marcelo Odebrecht, que indicam doações de R$ 4 milhões ao Instituto Lula. Segundo o empreiteiro, o valor foi pago em quatro parcelas de R$ 1 milhão e saiu do setor de propinas da Odebrecht.

De acordo com informações do G1, Marcelo Odebrecht disse que o valor estava registrado na planilha do Setor de Operações Estruturadas de codinome Italiano, que seria referente ao ex-ministro Antônio Palocci. Os recibos foram anexados em um inquérito da Lava Jato a quinta-feira (21).

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Lula em Teresina Piauí Lula em Teresina Piauí

Marcelo Odebrecht declarou à PF que os valores foram efetivamente descontados da planilha Italiano. De acordo com os recibos, os valores foram pagos em 16 de dezembro de 2013; 31 de janeiro de 2014; 5 de março de 2014 e 31 de março de 2014.

Por meio de nota, o advogado de Lula Cristiano Zanin Martins afirmou que "a tentativa de criminalizar o recebimento de doações legais para o Instituto Lula, retratadas em recibos, parece ser a nova onda da perseguição da Lava Jato contra o ex-Presidente Lula".

"Lula não recebeu qualquer doação ilegal da Odebrecht ou de qualquer outra empresa. As doações questionadas não tiveram Lula como beneficiário, mas sim entidade sem fins lucrativos que não se confunde com o ex-Presidente", pontuou o advogado.