Política

Marden Menezes diz que Alckmin é nome forte para presidir PSDB

Atualmente, dois líderes disputam o comando do PSDB: Marconi Perillo e Tasso Jereissati. Contudo, tem sido ventilado que Alckmin seria mais um nome para a disputa.

THAIS GUIMARÃES

- atualizado

O deputado estadual e ex-presidente do PSDB no Piauí, Marden Menezes, conversou com o GP1 nessa segunda-feira (13) sobre os rumos do partido em nível nacional, especificamente sobre a eleição do novo presidente da sigla. Atualmente, dois líderes disputam o comando do PSDB: Marconi Perillo, governador de Goiás, e Tasso Jereissati, senador pelo Ceará. Contudo, tem sido ventilado que Geraldo Alckmin, governador de São Paulo, seria mais um nome para a disputa.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Marden MenezesMarden Menezes

Marden Menezes afirmou que Alckmin é bastante preparado para presidir a sigla. “É um homem que tem grandes resultados à frente do governo de São Paulo, o maior estado brasileiro, cuja economia supera até a de muitos países, então, quem governa São Paulo está preparado”, avaliou.

Para o deputado, o nome de Alckmin pode ser uma proposta de mediação. “Os nomes que são postos são do Tasso e do Marconi. Se ele [Alckmin] colocar seu nome para a disputa poderia promover um consenso dentro do PSDB. Vejo no Alckmin um nome muito forte e diria que ele é um consenso no PSDB, mas até lá vamos aguardar os desdobramentos desse debate nacional, que, embora não promova ainda uma união, é muito importante do ponto de vista democrático”, declarou.

A nova executiva nacional do PSDB vai ser escolhida na convenção nacional do partido, que acontecerá no dia 09 de dezembro.

MAIS NA WEB