Política

Michel Temer desiste de voltar ao Brasil e mantém agenda na China

Temer queria antecipar o seu retorno ao país porque existe a expectativa de que o procurador-geral da república Rodrigo Janot apresente uma nova denúncia contra o presidente.

BÁRBARA RODRIGUES

- atualizado

O presidente da república Michel Temer (PMDB) decidiu manter a sua agenda de compromissos na China, informou o G1. Ele havia cogitado retornar mais cedo ao Brasil, mas acabou mantendo a sua programação normal e ficará no país até a próxima terça-feira, 5 de agosto.

Temer queria antecipar o seu retorno ao país porque existe a expectativa de que o procurador-geral da república Rodrigo Janot apresente uma nova denúncia contra o presidente, ainda nessa semana, o que tem preocupado o político.

  • Foto: Dida Sampaio/Estadão ConteúdoMichel TemerMichel Temer

Na China, o presidente Temer fez uma visita de Estado na cidade de Pequim, e depois foi para Xiamen, onde está participando dos eventos relacionados a 9ª Cúpula do Brics, grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

No encontro da cúpula, Temer fez um discurso nesse domingo (03), onde fez a defesa das reformas polêmicas que ele apresentou no Congresso Nacional, relacionadas a Previdência Social e a do Trabalho. O governo ainda trabalha para apresentar uma Reforma Tributária.

Ele também aproveitou o momento para divulgar o pacote de concessões e privatizações que o governo federal está fazendo, onde está previsto que 57 ativos serão disponibilizados à iniciativa privada.

Mais conteúdo sobre:

MAIS NA WEB