Economia e Negócios

Michel Temer diz que PEC do Teto pode ser revista em 4 ou 5 anos

Michel Temer disse que a PEC não vai engessar os investimentos em saúde e educação.

DEISE KESSLER

Nesta quinta-feira (13), o presidente Michel Temer disse que a PEC que estabelece um teto para os gastos públicos, aprovada em primeiro turno na Câmara esta semana, poderá ser revista pelo Congresso daqui a quatro ou cinco anos.

"Sempre se corre a ideia de que você está engessando essas coisas de uma tal maneira que o Congresso nacional jamais vai poder modificar aquilo que foi fixado agora. Nós fixamos 20 anos, que é um longo prazo, mas eu pergunto, não se pode daqui a quatro, cinco, seis anos, de repente o Brasil, cresce, aumenta a arrecadação, pode se modificar isso? Pode, você propõe uma nova emenda constitucional, que reduz o prazo de dez anos para quatro ou cinco, ou seja, o País não ficará engessado em função do teto", afirmou Temer.

  • Foto: André Dusek/Estadão Conteúdo Presidente Michel TemerPresidente Michel Temer

De acordo com o Estadão, Temer ainda afirmou que caberá ao presidente que estiver no Poder avaliar o que fazer no futuro. "Se daqui a dez anos, ainda não foi possível (revisar a PEC), quem estiver no Poder, vai propor o que deve ser feito nos próximos dez anos. Volto a dizer, não significa que daqui a quatro ou cinco anos o Congresso não possa rever essa matéria", relatou.

E por fim, Temer disse que a PEC não vai engessar os investimentos em saúde e educação, porque ela estabelece um teto global de gastos, e o orçamento federal poderá ser remanejado para áreas consideradas prioritárias.  

Mais conteúdo sobre:

Link do texto:

Michel Temer diz que PEC do Teto pode ser revista em 4 ou 5 anos
http://www.gp1.com.br/noticias/michel-temer-diz-que-pec-do-teto-pode-ser-revista-em-4-ou-5-anos-402780.html

© 2007-2016 GP1 - O Primeiro Grande Portal do Piauí. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.