Piauí

Ministério da Educação estabelece base do novo piso salarial de professores para 2014

O percentual de crescimento de valores foi de 8,32%, elevando o piso nacional à quantia de R$ 1.697,37.

- atualizado

Foi publicada na quarta-feira (18/12), por meio da Portaria Interministerial nº 16 (DOU, pág. 24), a nova estimativa de custo aluno do Fundeb para 2013, que serve de referência para a correção do piso salarial do magistério em 2014. O critério utilizado pelo MEC para atualizar o piso, em 2014, compara a previsão de custo aluno anunciada em dezembro de 2012 (R$ 1.867,15) com a de dezembro de 2013 (R$ 2.022,51), sendo que o percentual de crescimento entre os valores foi de 8,32%, passando o piso à quantia de R$ 1.697,37.

Desde 2011, o Governo do Estado vem mantendo a implantação do piso estadual de acordo com o nacional. E o mesmo deve acontecer em 2014. O Piauí seguirá a porcentagem estabelecida pelo MEC, garantindo que os professores da Rede continuem recebendo o Piso Salarial estabelecido que, atualmente no Estado, é maior que o Piso Nacional.

Em termos comparativos, o piso salarial pago pelo governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Educação e Cultura (Seduc), chega a ser 15,8% maior que o valor estipulado pelo Mec. “Isso mostra nosso compromisso, do governador Wilson Martins e da Seduc, com a educação e com os servidores. Estamos sempre procurando formas de garantir a melhoria da qualidade do ensino ofertado e a satisfação de todos os trabalhadores que fazem a Educação no Piauí”, diz o secretário de Estado da Educação e Cultura, Átila Lira.

Comparativo - Piso salarial(Imagem:Reprodução)Comparativo - Piso salarial

Curta a página do GP1 no facebook: www.facebook.com/PortalGP1


Link do texto:

Ministério da Educação estabelece base do novo piso salarial de professores para 2014
http://www.gp1.com.br/noticias/ministerio-da-educacao-estabelece-base-do-novo-piso-salarial-de-professores-para-2014-329558.html

© 2007-2016 GP1 - O Primeiro Grande Portal do Piauí. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.

Comentários Ver todos os comentários (0)