PI - Teresina

Moradores reclamam de obra na Rua Espirito Santo no Acarape

Segundo Antônio Mesquita, que reside na Rua Espirito Santo há 35 anos, em períodos muito chuvosos a rua sempre alaga e se a obra de nivelamento da galeria for realizada eles passarão a ter problemas.

DÉBORA DAYLLIN

- atualizado

Moradores reclamam de obra de nivelamento de rua no Acarape

Moradores da Rua Espírito Santo, no bairro Acarape, zona norte de Teresina, reclamam de uma obra de nivelamento da via, que está sendo realizada pela Prefeitura de Teresina. No local há uma galeria, responsável pelo escoamento da água de toda a região e evita que ruas fiquem alagadas no período de chuva.

Segundo Antônio Mesquita, que reside na Rua Espirito Santo há 35 anos, em períodos muito chuvosos a rua sempre alaga e se a obra de nivelamento for realizada eles passarão a ter problemas. “A água vem desde o cemitério São José, chega aqui e vai entrar dentro dessas casas, caso seja feito o nivelamento dessa galeria. Na enchente de 1985, a minha casa entrou uns 30cm de água, e sempre que chove só não tem mais problemas por conta da galeria”, relatou o morador.

Após vários questionamentos dos moradores, os trabalhadores que estão realizando a obra justificaram que a mesma está sendo realizada devido a uma reivindicação dos alunos do curso de Engenharia da Universidade Estadual do Piauí(Uespi), que solicitaram à prefeitura uma linha de ônibus que ficasse mais próxima do campus da instituição, devido a uma série de assaltos que os alunos sofriam ao se deslocarem para pegar ônibus nas paradas próximas.

Inconformados, os moradores buscaram informações para saber de quem é a responsabilidade pela obra, mas não tiveram uma resposta conclusiva. “A dona socorro nossa vizinha aqui, ligou pra SDU norte aqui da nossa área e eles disseram que não era com eles, era uma obra da Strans, mas não tivemos nenhuma resposta”, afirmou Antônio Mesquita.

Outro lado

Procurada pela GP1, a Strans informou que o gerente de engenharia José Lopes vai ao local até o final da semana para conversar com os moradores e encontrar uma solução, a fim de não prejudicar a população que reside na área.

MAIS NA WEB