Piauí - Teresina

MP dá 30 dias para FMS resolver falta de fisioterapeutas no HUT

De acordo com a promotora Karla Daniela, da 12ª Promotoria de Justiça, o MP-PI encaminhará a recomendação ao presidente da FMS, Silvio Mendes.

RAFAEL GALVÃO

- atualizado

Aconteceu nesta sexta-feira (12) na sede do Ministério Público do Piauí, uma audiência pública que discutiu a falta de fisioterapeutas suficientes no Hospital de Urgências de Teresina (HUT). Depois da suspensão do convênio entre a Fundação Municipal de Saúde e faculdades particulares, que disponibilizavam profissionais como prestadores de serviço ao HUT.

De acordo com a promotora Karla Daniela, da 12ª Promotoria de Justiça, que conduziu a audiência, o MP-PI encaminhará recomendação ao secretário municipal de Saúde, Silvio Mendes, para resolver as irregularidades apresentadas no HUT em até 30 dias. Entre as recomendações, está a nomeação de novos fisioterapeutas que foram aprovados e classificados no último concurso público.

  • Foto: DivulgaçãoReunião aconteceu na sede do Ministério PúblicoReunião aconteceu na sede do Ministério Público

O presidente do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional do Piauí (Crefito 14), Marcelino Martins, alerta para o risco de pacientes morrerem por falta de fisioterapeutas. “A situação é de calamidade pública. Se os gestores responsáveis não resolverem, esse descaso será resolvido na Justiça, com as devidas responsabilidades cível e criminal. Pacientes podem vir a óbito em razão da falta de profissionais”, disse Marcelino.

Ele fala ainda que o presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS) não esteve presente na audiência. “Foi muito deselegante por parte do Dr. Silvio Mendes, ele deveria estar presente para se conversar sobre um assunto tão importante, já que precisamos de pelo menos mais 32 fisioterapeutas para atender a demanda do hospital”, comentou Marcelino.

Estiveram presentes na audiência pública o diretor geral do HUT, Gilberto Albuquerque; a vice-presidente do Sindicato dos Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais do Piauí (SINFITO-PI), Auriane Coutinho; a representante da Comissão de Saúde da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí (OAB-PI), Orlandina Lima; e o vereador Dr. Lázaro (PPS), como representante da comissão de saúde da Câmara Municipal de Teresina.

Outro lado

Procurado pelo GP1, o presidente da Fundação Municipal de Saúde, Silvio Mendes, não foi localizado para comentar o assunto.


MAIS NA WEB