Piauí - Colônia do Piauí

MPF investiga irregularidades na gestão da prefeita Lúcia Moura

Na portaria de nº 34, de 30 de maio, o procurador afirmou que já tinha sido instaurado inquérito policial de nº 0789/2014 com o objetivo de investigar possível prática ilícita.

BÁRBARA RODRIGUES

- atualizado

O Ministério Público Federal no Piauí (MPF-PI), por meio do procurador Patrick Áureo Emannuel da Silva Nilo, instaurou inquérito civil para investigar irregularidade na gestão da prefeita de Colônia do Piauí, Lúcia de Fátima Barroso Moura de Abreu Sá.

Na portaria de nº 34, de 30 de maio, o procurador afirmou que já tinha sido instaurado inquérito policial de nº 0789/2014 com o objetivo de investigar possível prática ilícita perpetrada pela atual prefeita de Colônia do Piauí, Lúcia Moura, tendo em vista o registro Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) de profissionais médicos que não prestaram serviços como integrantes do Programa da Saúde da Família (PSF) no município.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Ministério Público Federal Ministério Público Federal

O procurador afirma que isso gerou um prejuízo ao Fundo Nacional de Saúde no valor de R$ 371.550,00 (trezentos e setenta e um mil, quinhentos e cinquenta reais) entre os exercícios de 2010 a 2012, conforme demonstra inspeção de nº 12132 realizada pela Departamento de Auditoria do Sistema Único de Saúde (Denasus).

Patrick Áureo afirma que “que é função institucional do Ministério Público promover o inquérito civil e a ação civil pública para a proteção do patrimônio público e social, do meio ambiente e de outros interesses difusos e coletivos”.

Outro lado

Procurada pelo GP1 nesta sexta-feira (2), a prefeita não foi localizada para comentar o caso.

MAIS NA WEB