Mundo

Obama pede que americanos participem ativamente da democracia

Presidente dos Estados Unidos fez apelo em seu último discurso oficial.

NAYRANA MEIRELES

- atualizado

Ao se despedir da presidência dos Estados Unidos nesta terça-feira (10), Barack Obama defendeu em discurso o seu legado e alertou para os riscos de enfraquecimento dos valores que, segundo ele, formam a base da democracia americana. De acordo com o G1, Obama alertou ainda que divisões decorrentes no racismo ainda existem e fez uma exaltação da diversidade.

Os presentes gritaram “fique”, o presidente foi bastante aplaudido e abriu pronunciamento com um agradecimento. “Hoje é minha vez de dizer obrigado. Todos os dias, aprendi com vocês. Vocês fizeram de mim um presidente melhor e fizeram de mim um homem melhor”.

  • Foto: Charles Rex Arbogast/APBarack ObamaBarack Obama

“Todos nós temos que nos esforçar mais e partir da premissa de que cada um de nossos colegas cidadãos ama este país tanto quanto nós. Para muitos, se tornou mais seguro se recolher dentro de suas próprias bolhas, cercados por pessoas com quem se parecem", alertou. Obama também deixou claro que é preciso rejeitar a discriminação a muçulmanos, afirmando que isso depõe contra os verdadeiros valores da América.

"Da mesma maneira que nós, como cidadãos, temos de permanecer vigilantes contra agressões externas, nós temos de estar alertas contra o enfraquecimento dos valores que nos fazem o que somos”, disse Obama. “É por isso que eu rejeito a discriminação contra os muçulmanos americanos", completou.

O final do discurso, Obama dedicou à democracia, com o alerta de que "nossa democracia é ameaçada a cada vez que nós a damos por certo. Todos nós, independente do partido, devemos nos atirar na tarefa de reconstruir nossas instituições democráticas... E quando as taxas de voto estão entre as mais baixas entre as democracias avançadas, deveríamos tornar mais fácil votar, e não mais difícil".

Mais conteúdo sobre: