Piauí - Teresina

Obras são retomadas na Avenida Poti após reclamação de moradores

De acordo com o engenheiro da obra, Paulo Afonso, a paralização das obras se deu por contas das desapropriações que foram necessárias e por atrasos no repasse de recursos por parte da Prefeitura.

CARLOS GAETH

- atualizado

Obras em trechos esburacados foram retomadas na Avenida Poti, na região da grande Santa Maria em Teresina, e devem ser concluídas no início do mês de julho. Com o retorno dos serviços, ocorrerá a diminuição da água acumulada no local e evitará transtornos à população que transita pela via. 

Na semana passada, moradores da região denunciaram ao GP1, os prejuízos causados pela obra inacabada. O superintendente da SDU Centro/Norte, José João Braga, explicou que estão sendo feitos serviços de drenagem para que as águas das chuvas não se acumulem mais no local.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Buracos na pista da Santa Maria Buracos na pista da Santa Maria

“Inicialmente, estão sendo feitos serviços de drenagem superficial, com aberturas laterais para o escoamento da água que geralmente fica acumulada durante as chuvas. Além disso, os buracos estão sendo tapados pela empresa enquanto os serviços de drenagem estão sendo executados”, explicou.

A parte relativa a asfaltamento da área que ainda falta ser finalizada deverá ser executada após o período chuvoso. Para a conclusão da duplicação da avenida, falta a realização de serviços em, aproximadamente, 400 metros de extensão, o que corresponde a 10% da obra. 

De acordo com o engenheiro da obra, Paulo Afonso, a paralisação das obras se deu por contas das desapropriações que foram necessárias e por atrasos no repasse de recursos por parte da Prefeitura Municipal de Teresina.

A Obra

A duplicação da Avenida, que inicia logo após a ponte Mariano Gayoso Castelo Branco e segue até a Avenida Ministro Sérgio Motta, possui ao todo 5,3 km de extensão e a obra inclui a construção de ciclofaixas, corredor exclusivo para ônibus, calçadas, canteiro central e iluminação.

Com a obra a avenida passa a ter pistas de rolamento com faixa central exclusiva para ônibus e passeio para pedestre na parte central e nas laterais. O projeto inclui ainda a acessibilidade e melhoria na drenagem daquela área com a implantação de bueiros.

Os recursos investidos estão na ordem de R$ 11 milhões oriundos de convênio com a Caixa Econômica Federal e cerca de R$2,5 milhões referente a contrapartida do Município.