Piauí - Teresina

Parada da Diversidade de Teresina será realizada neste domingo

No evento, ainda será feita uma homenagem ao jornalista Júnior Araújo, que foi um dos idealizadores do coletivo Salve Rainha e ao médico Antônio Noronha.

BÁRBARA RODRIGUES

- atualizado

Neste domingo (3) acontecerá a 16ª edição da Parada da Diversidade de Teresina, com concentração a partir das 16h em frente à Potycabana. A Secretaria de Cultura acredita que o evento irá reunir mais de 100 mil pessoas.

A Parada da Diversidade sairá do trecho localizado em frente à Potycabana e seguirá pela Avenida Raul Lopes até o estacionamento da ponte Estaiada, onde acontecerá os shows gratuitos de Karol Conka, Liniker, Caramelows, DJ Marcio Brytho, Nanda Machado e Chandelly Kidman. Haverá também a apresentação de drag queens e a participação de cinco trios elétricos.

  • Foto: DivulgaçãoKarol Conka e Liniker farão show na 16ª Parada da Diversidade de TeresinaKarol Conka e Liniker farão show na 16ª Parada da Diversidade de Teresina

No evento, ainda será feita uma homenagem ao jornalista Júnior Araújo, que foi um dos idealizadores do coletivo Salve Rainha e ao médico Antônio Noronha. São esperados para o evento caravanas de vários municípios.

“A parada começa no domingo às 16h e é a primeira vez que a gente vai fazer sem o Júnior e o Antônio Noronha, por isso vamos fazer essa homenagem. Também será feita uma benção com representantes de três religiões de matrizes africanas, onde o nosso objetivo é fazer com que as pessoas reflitam que é possível conviver com essas diferenças. Em relação a segurança tomamos todas as providências em relação à Polícia Militar, também avisamos ao juizado da infância e juventude, já que adolescentes devem participar. Além disso temos muitas caravanas confirmadas de vários municípios, pois o evento já ultrapassou os muros de Teresina”, disse ao GP1 Marinalva Santana, coordenadora do grupo Matizes.

Marinalva Santana disse que é esperado um grande público. “A gente sente que vai ter um grande público, pois está tendo uma grande mobilização e comentários positivos sobre as apresentações, então acreditamos que será algo parecido com o que ocorreu quando tivemos a Daniela Mercury, onde a Polícia Militar disse que o público foi de mais de 100 mil pessoas. Só que esse ponto não é tão importante, claro que quanto mais pessoas, isso é bom, pois isso significa que as pessoas estão dizendo sim a diversidade, mas o número não é tão importante, o fundamental é que seja um espaço de alegria de descontração”, finalizou.

MAIS NA WEB