Piauí - Floriano

Penitenciária Vereda Grande fica destruída após rebelião

Durante o motim, grades foram arrancadas, paredes foram quebradas, e até um policial militar foi ferido.

THAIS SOUZA

- atualizado

Penitenciária Vereda Grande fica destruída após rebelião

A rebelião realizada na Penitenciária Regional de Floriano, conhecida como Vereda Grande, a 240 km de Teresina, na manhã dessa quinta-feira (21), resultou na destruição da estrutura do presídio. Durante o motim, grades foram arrancadas, paredes foram quebradas, e até um policial militar foi ferido.

De acordo com o diretor da Associação Geral do Pessoal Penitenciário do Estado do Piauí (AGEPEN-PI), Marcos Paulo Viana, os detentos se rebelaram devido ao movimento grevistaque não está deixando entrar alimentos, e nem todos os presos estão recebendo as visitas. “Porque está sendo cumprida a determinação judicial que é os 60% de visitas, determinado pelo desembargado [Edvaldo Moura]. Eles se rebelaram porque foram contadas muitas regalias. E isso gerou um descontentamento por parte deles. Eles arrancaram estruturas das grandes, das celas, jogaram pedras nos agentes e nos militares. Mas foi contido”, disse.

Conforme o Marcos Paulo, durante a rebelião a polícia realizou alguns disparos, e nisso um dos policiais foi baleado no braço. “Um policial militar foi ferido, mas não foi grave. Não sabemos ainda a identificação dele”, informou o diretor da AGEPEN-PI.

A rebelião foi realizada pelos presos dos pavilhões A, B e C, e utilizaram pedras e pedaços de ferro durante o motim na unidade prisional.