Piauí

Piauí conta com projetos para a criminalização da LGBTfobia

Ações são importantes para que cada vez mais pessoas entendam a importância da criminalização do preconceito contra a classe LGBT.

BRUNA VELOSO

- atualizado

O Dia Internacional Contra a Homofobia é comemorado no dia 17 de maio, mas, para quem sofre com o esse tipo de situação diariamente, a data não é motivo para comemorar. Vitor Kozlowski, presidente do Conselho Municipal LGBT, conta que a data é usada para a realização de atividades de enfrentamento contra a LGBTfobia.

Na data, que foi comemorada nesta semana, a Secretaria da Assistência Social e Cidadania (SASC), através do Centro de Referência LGBT, realizou uma capacitação com o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), nos municípios de Altos, União e Demerval Lobão, como parte do projeto Piauí Sem LGBTfobia. “O projeto visa municipalizar ações e políticas públicas para o segmento LBTG, através de acordo de cooperação técnica entre o governo do estado e as secretarias municipais de assistência”, explicou Vitor.

Para Vitor, essas ações são importantes para que cada vez mais pessoas entendam a importância da criminalização do preconceito contra a classe LGBT. “Cada vez mais ampliar as informações sobre essa questão é importante para nós, da mesma forma criminalizar a LGBTfobia”, destacou o presidente do Conselho. Para denunciar qualquer forma de discriminação, disque 100.