Piauí - Teresina

Polícia Civil deflagra “Operação Vigiles” em Teresina

De acordo com o delegado geral da Polícia Civil, Riedel Batista, ao todo, 36 mandados de prisões foram expedidos, além de 71 mandados de buscas e apreensões e 35 mandados de conduções coercitivas.

BRUNNO SUÊNIO E THAIS GUIMARÃES

- atualizado

O Grupo de Repressão ao Crime Organizado (GRECO), através da Divisão de Crimes de Corrupção, deflagrou no início da manhã desta quinta-feira (17) a “Operação Vigiles”, com o objetivo de investigar fraude ao Concurso Público de Soldado do Corpo de Bombeiros Militar do Piauí, que ocorreu em 2014. No total, 27 pessoas foram presas, dentre elas, o advogado Evilásio Rodrigues de Oliveira Cortez, preso pela terceira vez por participar em esquemas de fraudes a concursos.

  • Foto: Divulgação/SSP-PIDiligências nesta manhãDiligências nesta manhã

Segundo informações do delegado geral da Polícia Civil, Riedel Batista, ao todo, 36 mandados de prisões foram expedidos, além de 71 mandados de buscas e apreensões e 35 mandados de conduções coercitivas expedidos pelo Juiz de Direito Dr. Luiz de Moura Correia, titular da Central de Inquéritos Policiais de Teresina. As pessoas estão detidas na Academia de Polícia Civil do Piauí (Acadepol).

  • Foto: Lucas Dias/GP1Academia de Polícia Civil - AcadepolAcademia de Polícia Civil - Acadepol

De acordo com o delegado Carlos César, coordenador do Greco, esta operação se desencadeou após informações detectadas dentro da Operação Veritas, em março deste ano, que desarticulou uma quadrilha que tentou fraudar o concurso público do Tribunal de Justiça do Piauí. “Desde a Operação Veritas surgiram indícios claros de fraude do concurso dos Bombeiros. Contamos com o apoio da Nucepe [organizadora do certame] e do Corpo de Bombeiros por meio do coronel Carlos Frederico”, declarou.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Delegado Carlos CésarDelegado Carlos César

Carlos César informou que a maioria das pessoas investigadas foram aprovadas e são alunas do curso de formação. “Outras ainda estariam classificadas e seriam chamadas posteriormente. Dos 36 mandados de prisão, 30 são contra pessoas que estão no curso de formação”, afirmou.

  • Foto: Divulgação/SSP-PIOperação VigilesOperação Vigiles

O coordenador do Greco explicou como agia o grupo criminoso. “O grupo não tinha acesso ao gabarito oficial, na verdade eles colocavam ‘pilotos’ para realizarem as provas e esses pilotos saiam bem antes e passavam o gabarito via telefone celular. Os pilotos são pessoas com um grau de inteligência avançado, geralmente já passaram em concursos, e são especialistas nas áreas de disciplinas como português e direito”, apontou.

  • Foto: Divulgação/SSP-PIMateriais apreendidosMateriais apreendidos

A Operação Vigiles conta com o apoio de aproximadamente 150 policiais civis, envolvendo delegados e o auxílio do Corpo de Bombeiros Militar e da NUCEPE, banca organizadora do concurso.

Mais conteúdo sobre:

Link do texto:

Polícia Civil deflagra “Operação Vigiles” em Teresina
http://www.gp1.com.br/noticias/policia-civil-deflagra-operacao-vigiles-em-teresina-1-404511.html

© 2007-2016 GP1 - O Primeiro Grande Portal do Piauí. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.