Política

Polícia Federal adia depoimento de Rocha Loures para sexta-feira

Já a transferência de Loures para o presídio da Papuda, em Brasília, deve acontecer ainda nesta quarta.

SUYNARA OLIVEIRA

- atualizado

O depoimento do ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, que estava marcado para esta quarta-feira (07), na Polícia Federal foi adiado. O depoimento agora será na sexta-feira (9), às 9h.

O adiamento aconteceu, segundo a PF, para esperar a manifestação do ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), sobre pedido da defesa, que quer o depoimento 48 horas após ter acesso a todo material da investigação.

Segundo o advogado de Loures, Cezar Bitencourt, se o depoimento não fosse adiado, a orientação era para seu cliente se manter em silêncio durante a audiência.

  • Foto: Dida Sampaio/Estadão ConteúdoRocha LouresRocha Loures

Loures, que também é ex-assessor do presidente Michel Temer, foi preso preventivamenteno último sábado (3). Em março, a PF flagrou Rocha Loures recebendo uma mala com R$ 500 mil em São Paulo, e segundo delações de executivos da JBS no âmbito da Lava Jato, seriam dinheiro de propina.

a transferência de Loures para o presídio da Papuda, em Brasília, deve acontecer ainda nesta quarta. Desde sábado, ele está no prédio da superintendência da Polícia Federal, também em Brasília, numa cela de 9 metros quadrados, com beliche e uma cama. O local não tem televisão, pia, chuveiro, nem janelas.

De acordo com o G1, na Papuda, Loures vai ficar na chamada "ala de vulneráveis", construída para receber presos do mensalão. Inicialmente, a transferência estava prevista para ocorrer após o depoimento.

MAIS NA WEB