Piauí - Teresina

Polícia identifica 2 suspeitos da morte do advogado Ozires Machado

De acordo com o coordenador da Homicídios, o delegado Francisco das Chagas, o Barêtta, as investigações apontam para dois suspeitos e o crime tem características de um latrocínio.

LUCAS MARREIROS

- atualizado

A Delegacia de Homicídios informou nesta quarta-feira (13), que está investigando dois suspeitos da morte do advogado Ozires de Castro Machado Neto, de 28 anos, que foi baleado na cabeça na noite da última segunda (11). O jovem chegou a ser socorrido e encaminhado para atendimento médico, mas não resistiu e morreu no Hospital de Urgência de Teresina, na manhã de terça (12).

  • Foto: Reprodução/FacebookOzires Machado NetoOzires Machado Neto

De acordo com o coordenador da Delegacia de Homicídios, o delegado Francisco das Chagas, o Barêtta, informou que as investigações do crime estão avançadas. "Recebemos o caso ontem e já temos dois homens que estão sendo investigados. Eles estavam no local alguns minutos antes do crime e temos a rota de fuga deles", informou.

O delegado disse ainda que o crime tem as características de um latrocínio (roubo seguido de morte). "Naquela rua existem muitas denúncias de assalto. Eles estavam ali porque a rua é muito estreita e alguns estacionam o veículo e quando uma pessoa vem, às vezes, tem que parar para o outro passar e foi, justamente, o que ele (a vítima) fez e os indivíduos abordaram ele", afirmou Barêtta.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Delegado Barêtta Delegado Barêtta

A investigação analisou um vídeo registrado por uma câmera de segurança que mostra o crime. "As imagens mostram que ele parece se assustar (a vítima) e faz aquela manobra, que joga o carro para cima daquele portão, que não é da casa dele, é de uma casa desocupada", contou o coordenador da Homicídios.

Ainda de acordo com o delegado, após matar o advogado, os suspeitos roubaram um veículo. "Fizemos toda a rota de fuga e em seguida eles tomaram uma moto em assalto de uma senhora e na frente abandonam essa moto. A investigação está bem adiantada e os culpados serão presos", finalizou Barêtta.


MAIS NA WEB