Política

Prefeito de Curimatá vai a Brasília pedir solução para falta de água

Na ocasião, a comitiva piauiense retratou a realidade que está vivendo o povo de Curimatá.

- atualizado

O prefeito de Curimatá, Valdecir Júnior, acompanhado do deputado estadual Luciano Nunes e do deputado federal Átila Lira, estiveram em audiência na tarde desta quarta-feira (13), com o ministro das cidades, Bruno Araújo, em Brasília. Na ocasião, a comitiva piauiense retratou a realidade que está vivendo o povo de Curimatá.

Valdecir relatou ao ministro que, em entrevistas à imprensa do estado, têm feito apelos aos órgãos competentes, diante do drama hídrico que passa o município a qual é gestor. Informou, ainda, que todo esse problema poderia ser resolvido com a construção de uma adutora que ligará a barragem Algodões II à sede da cidade.

  • Foto: Divulgação/AscomReunião em BrasíliaReunião em Brasília

"Mesmo sabendo que o abastecimento de água em Curimatá é de responsabilidade da AGESPISA, não posso ficar esperando as coisas acontecerem, tenho que agir, porque o povo que tem sede não tem acesso às autoridades. É na porta do prefeito que as demandas chegam e nós temos que fazer a nossa parte enquanto administrador desse município", pontua o gestor.

O ministro informou que de todos os recursos do ministério, 5% podem ser destinados a esse tipo de situação e que a própria AGESPISA pode apresentar um projeto para a construção da adutora, através do Ministério das Cidades.

  • Foto: Divulgação/AscomPrefeito de Curimatá vai a Brasília em busca de recursosPrefeito de Curimatá vai a Brasília em busca de recursos

Ainda em agenda administrativa o prefeito Valdecir Júnior procurou o senador Ciro Nogueira, que se comprometeu em agendar uma audiência com o ministro da integração nacional.

"Também estamos animados com o fato do piauiense Henrique Pires, ex-presidente da FUNASA, ter sido nomeado secretário de saneamento do Ministério das Cidades. Acredito que ele também será solidário ao povo curimataense", destacouo prefeito.

Outra autoridade que está engajada em colaborar com o município de Curimatá é a deputada federal e secretária de estado da Educação, Rejane Dias. A secretária está sensibilizada com o problema e prometeu articular junto ao governo do estado a solução para o impasse.

  • Foto: Divulgação/AscomReunião aconteceu na capital federalReunião aconteceu na capital federal

"Nós temos confiança na palavra do governador Wellington Dias e acreditamos que ele vá autorizar o processo licitatório da adutora, porque nossa situação é caótica", concluiu o gestor.

O governo do estado autorizou para esta quinta-feira (14), o pagamento dos carros pipa que estão há três meses trabalhando em Curimatá.

MAIS NA WEB