Política

Prefeito de Santa Cruz do Piauí exonera os comissionados

No mesmo dia em que exonerou os comissionados o prefeito baixou vinte e cinco portarias com nomeações de servidores para vários órgãos.

JOSÉ MARIA BARROS

- atualizado

Vinte e três dias após ser derrotado nas urnas, o prefeito de Santa Cruz do Piauí, médico Santino Xavier Filho (PRTB), baixou uma portaria exonerando todos os assessores ocupantes de cargos comissionados lotados nos diversos órgãos da administração municipal.

A portaria foi assinada no dia 25 de outubro, porém, a cópia do documento somente foi publicada no Diário Oficial dos Municípios em 10 de novembro, página 386. No mesmo dia em que assinou a portaria exonerando os assessores comissionados, o prefeito derrotado de Santa Cruz do Piauí, Santino Xavier (PRTB), assinou 25 portarias nomeando servidores para cargos em comissão e de confiança nos mais diferentes órgãos do município.

Os comissionados nomeados no último dia 25 de outubro vão exercer seus cargos nas mais diferentes secretarias do município, dentre as quais Assistência Social, Administração, Esportes, Turismo e Lazer; Educação, Saúde, etc.

Derrotado

Candidato à reeleição, o médico Santino Xavier Filho (PRTB), disputou as eleições do último dia 2 de outubro pela coligação “Para Santa Cruz continuar crescendo”, formada pelos partidos do PRTB, PSB e PT. Obteve 2.075 votos, equivalente a 46,22% dos votos válidos e foi derrotado.

O vencedor da disputa foi o candidato da oposição, Francisco Barroso de Carvalho Neto (PTB), que concorreu pela coligação “A mudança que o povo quer”, composta pelos partidos do PTB e PP. Nas urnas ele obteve 2.414 votos, o que representa 53,78% dos votos válidos.

Mais conteúdo sobre:

Link do texto:

Prefeito de Santa Cruz do Piauí exonera os comissionados
http://www.gp1.com.br/noticias/prefeito-de-santa-cruz-do-piaui-exonera-os-comissionados-404451.html

© 2007-2016 GP1 - O Primeiro Grande Portal do Piauí. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.