Piauí - Picos

Prefeitura de Picos é acusada de negar ambulância para paciente

O bebê tem um coágulo na cabeça e apresentava crises convulsivas. Ele foi trazido para o Hospital Infantil, na Capital.

BÁRBARA RODRIGUES

- atualizado

O Movimento Salva Picos divulgou em sua página no Facebook, um vídeo de uma moradora do município de Picos que precisou pedir ajuda da prefeitura de Aroeiras do Itaim para conseguir transportar o seu filho recém-nascido em uma ambulância para um hospital de Teresina.

Segundo informações de Raimundo de Chicar, do movimento Salva Picos, o caso foi registrado no sábado (15), quando a mãe da criança pediu para a Secretaria de Saúde de Picos disponibilizar uma ambulância para transportar o recém-nascido para Teresina, mas o pedido foi negado, pois a prefeitura não teria uma ambulância com condições de fazer a transferência.

“Ela pediu ajuda da secretaria de Saúde de Picos, mas a verdade é que as ambulâncias da cidade estão todas sucateadas, não estão podendo ser usadas e, por isso, ela não conseguiu a transferência. Um amigo da mãe da criança conhecia uma pessoa da prefeitura de Aroeira de Itaim, então foi feito um pedido e eles disponibilizaram essa ambulância”, explicou.

Raimundo de Chicar afirma que por conta desse tipo de situação o Movimento Salva Picos foi criado. “Nós estamos exatamente lutando contra esse tipo de atrocidade que acontece na cidade de Picos. Como é que pode a terceira maior cidade do Piauí não ter uma ambulância para atender a população? Isso é um absurdo!”, criticou Raimundo.

O bebê tem um coágulo na cabeça e apresentava crises convulsivas. Ele foi trazido para o Hospital Infantil, na Capital.

Confira o vídeo:

Outro lado

Procurado pelo GP1, na tarde desta segunda-feira (17), nenhum representante da prefeitura de Picos ou da secretaria de Saúde foi localizado para comentar o caso.

Mais conteúdo sobre: