Piauí

Prefeitura de Teresina investe em recuperação e revitalização de hortas comunitárias

De acordo com o prefeito, as 46 hortas comunitárias urbanas de Teresina estão passando por um processo de revitalização.

Semcom

- atualizado

A horta comunitária do bairro Santa Maria da Codipi (zona Norte) será totalmente revitalizada. Foi o que assegurou o prefeito de Teresina, Elmano Férrer, ao se reunir com lideranças comunitárias da região. Ele determinou à Superintendência de Desenvolvimento Rural (SDR) a imediata iluminação da horta, de 5 hectares, e as providências para a instalação do sistema de irrigação, como já é uma realidade no campo agrícola local, com mais de 20 hectares.

De acordo com o prefeito, as 46 hortas comunitárias urbanas de Teresina estão passando por um processo de revitalização, com a instalação de irrigação para melhorar as condições de trabalho dos horticultores e contribuir para a qualidade dos produtos. Além da iluminação, devem ser construídas cercas de proteção. "Tudo o que é produzido nessas hortas não se perde, porque cuidamos de adquirir esses produtos diretamente para a merenda escolar", disse. "O que precisamos, agora com a irrigação, fornecimento de adubos e assistência técnica, é diversificar a produção", pontuou.

O superintendente da SDR, Sérgio Vilela, enumerou as ações que estão em andamento e as que começarão a ser executadas brevemente. "Temos cerca de R$ 4,5 milhões já garantidos por Emendas Parlamentares dos senadores piauienses para a execução de benefícios nessas áreas produtoras, e o prefeito Elmano Férrer não está medindo esforços para a liberação desses recursos, mesmo porque são 135 hectares de hortas, que ajudam a sustentar cerca de 3 mil famílias", acentuou.

Diversificação da produção - O superintendente sublinhou os esforços que a Prefeitura vem empreendendo no sentido de estimular a diversificação da produção nas hortas comunitárias. "Basicamente, são produzidos alface, cebolinha e coentro, mas queremos ampliar para outras culturas, como beterraba, chuchu, tomate, pimentão, entre outros. Além da Prefeitura, que adquire os produtos para a merenda escolar, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) vem comprando a produção. Quem ainda não está vendendo para Conab, basta procurar a SDR", frisou.

De acordo com Sérgio Vilela, a Prefeitura de Teresina vai ampliar o número de caminhões para a distribuição de adubos para as hortas comunitárias e também será construída uma unidade de compostagem para o depósito desse material orgânico.

O superintendente também revelou que o prefeito Elmano Férrer determinou uma reserva de dois milhões para a compra de produtos das hortas comunitárias diretamente para a merenda escolar. Em relação à revitalização das hortas, esse projeto já foi executado nas áreas agrícolas da Tabuleta, Renascença e Dirceu Arcoverde, entre outras.

Além da horta comunitária, há o campo agrícola da Santa Maria da Codipi, que produz milho, feijão e outras culturas. São, ao todo, 28 hectares, onde 140 famílias vivem da produção. O presidente da Associação de Horticultores local, Moacir Lobão, revelou que a visita do prefeito à comunidade representa a renovação da esperança dos pequenos produtores. "Esta é uma luta de anos, e essa reunião de trabalho significa que as coisas vão melhorar", sintetizou.

A reunião foi organizada pela vereadora Teresa Brito, e do evento também participou o vereador Luiz Lobão. Acompanhavam o prefeito, além de Sérgio Vilela, o superintendente de Desenvolvimento Urbano Centro-Norte, Ribamar Bastos, e outros assessores. Todos foram convidados pelos horticultores a participar de um café da manhã, constituído de produtos da culinária local, no último sábado (12).


Link do texto:

Prefeitura de Teresina investe em recuperação e revitalização de hortas comunitárias
http://www.gp1.com.br/noticias/prefeitura-de-teresina-investe-em-recuperacao-e-revitalizacao-de-hortas-comunitarias-248362.html

© 2007-2016 GP1 - O Primeiro Grande Portal do Piauí. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.