Brasil

Primo de Aécio também é preso preventivamente pela PF

Frederico Pacheco de Medeiros, conhecido como Fred, teria sido filmado recebendo R$ 2 milhões a mando do dono da JBS, Joesley Batista.

NAYRANA MEIRELES

- atualizado

Um primo do presidente do PSDB, senador Aécio Neves, também foi preso preventivamente nesta quinta-feira (18), pela Polícia Federal. Frederico Pacheco de Medeiros, conhecido como Fred, teria sido filmado recebendo R$ 2 milhões a mando do dono da JBS, Joesley Batista.

De acordo com informações do Estadão, além dele, Menderson Souza Lima, assessor do senador Zezé Perrela (PMDB-MG) também foi preso, assim como a irmã do operador financeiro Lúcio Bolonha Funaro, chamada Roberta.

  • Foto: Agência BrasilPolícia FederalPolícia Federal

Todos eles foram citados na delação de Joesley Batista, que entregou à Procuradoria-Geral da República uma gravação do senador Aécio Neves pedindo a ele R$ 2 milhões. No áudio, com duração de cerca de 30 minutos, o presidente nacional do PSDB justifica o pedido dizendo que precisava da quantia para pagar sua defesa na Lava Jato.

Em todos os casos os mandados são de prisão preventiva e foram autorizados pelo Supremo Tribunal Federal (STF).