Piauí

Procurador investiga condições de trafegabilidade da BR 135

Na portaria de nº 45/2017, de 4 de outubro, o procurador da república explicou que o inquérito civil vai apurar condições de trafegabilidade na rodovia BR-135.

BÁRBARA RODRIGUES

- atualizado

O Ministério Público Federal no Piauí (MPF-PI), por meio do procurador Humberto de Aguiar Júnior, instaurou inquérito civil com o objetivo de investigar as condições de trafegabilidade na rodovia BR-135, localizada na região sul do Piauí, que também é conhecida como a "rodovia da morte”.

Na rodovia, já foram registrados vários acidentes, muitos terminando com vítimas fatais. Somente neste ano, dados divulgados no início do mês de setembro pela Polícia Rodoviária Federal apontaram 41mortes, com 83 acidentes e 111 pessoas feridas em vários trechos da BR.

  • Foto: Divulgação/PRFAcidente na BR 135Acidente na BR 135

Na portaria de nº 45/2017, de 4 de outubro, o procurador da república explicou que o inquérito civil vai apurar condições de trafegabilidade na rodovia BR-135, relativamente aos parâmetros estabelecidos pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). “Conforme se apurou, a citada rodovia encontra-se fora dos padrões de engenharia estabelecido pelo DNIT, sendo esta uma das possíveis razões para o aumento no número de acidentes, o que demandará atuação por parte do poder público”, explicou Humberto Júnior.

Destacou ainda que é necessário investigar o que está acontecendo na rodovia. “É função institucional do Ministério Público Federal zelar pela observância dos direitos constitucionais pelos poderes públicos (art. 129, II, CF), dentre os quais o direito à vida, que deve ser assegurado à qualquer cidadão que trafegue em rodovias federais, as quais devem ostentar padrões mínimos de segurança”, disse.

MAIS NA WEB