Piauí - Coivaras

Promotor investiga contratação ilegal de servidores em Coivaras

O promotor explica que a “análise da peça encaminhada pela Justiça do Trabalho percebe-se que no Município de Coivaras persiste a prática de contratação ilegal de servidores".

BÁRBARA RODRIGUES

- atualizado

O promotor Paulo Rubens Parente, por meio da portaria de nº 03/2017 de 11 de maio, instaurou inquérito civil público para investigar a ex-prefeita de Coivaras, Edimê Freitas, pela realização de contratações ilegais. Ela encerrou seu mandato em dezembro de 2016.

Ele afirma que recebeu Peça de Informação da 2ª Vara do trabalho de Teresina noticiando a contratação ilegal de servidores pela prefeitura de Coivaras, mais especificamente da servidora Juscinete Alves Ferreira, de 2004 a 2015, e de Sandra Mendes Félix Teixeira Barbosa, de 2008 a 2016.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Ministério Público do Estado do PiauíMinistério Público do Estado do Piauí

As contratações foram realizadas na gestão de Francisco Freire Furtado, que faleceu em agosto de 2012 e logo depois a vice-prefeita Edimê assumiu a prefeitura, sendo depois reeleita para mandato de 2013-2016. O promotor explica que Edimê pode ser responsabilizada pelas contratações, pois apesar de terem sido realizadas na gestão de Francisco Freire, a irregularidade foi mantida.

“A análise da peça encaminhada pela Justiça do Trabalho percebe-se que no Município de Coivaras persiste a prática de contratação ilegal de servidores”, pontuou o promotor. A ex-prefeita Edimê será notificada para se manifestar sobre o caso.

Outro lado

Procurada pelo GP1 na manhã desta sexta-feira (13), a ex-prefeita não foi localizada para comentar o caso.


MAIS NA WEB