Brasil

Reajuste salarial de 10,60% acaba greve da construção civil

Trabalhadores voltam aos canteiros de obra na terça-feira (6).

G1

- atualizado

Durou pouco a paralisação dos trabalhadores da construção civil e pesada de Pernambuco, que cruzaram os braços nesta segunda-feira (5). O sindicato da categoria, o Marreta, entrou em acordo com o Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon) no estado, fechando o reajuste salarial em 10,60%. A reunião ocorreu na sede do Ministério do Trabalho, no Recife, ainda pela manhã. Os operários voltam aos canteiros de obra na terça (6).

O Marreta tinha decidido pela grave por falta de acordo quanto ao reajuste salarial, que não estaria acompanhando a valorização dos preços dos imóveis em Pernambuco. Com o aumento, o ganho real será de 5,03% acima da inflação. A primeira oferta do Sinduscon era um acréscimo de 5%. Já os trabalhadores pediam 23%.

Além da questão salarial, o Marreta também conseguiu café regional nos cinco dias da semana. É que em dois dias da semana, os trabalhadores tinham acesso apenas a café e pão antes de iniciar a jornada. Agora, o cardápio inclui, diariamente, raízes, como macaxeira e inhame, e carne. Ao todo, são cerca de 70 mil operários da construção civil e pesada de Pernambuco.


Link do texto:

Reajuste salarial de 10,60% acaba greve da construção civil
http://www.gp1.com.br/noticias/reajuste-salarial-de-1060-acaba-greve-da-construcao-civil-273605.html

© 2007-2016 GP1 - O Primeiro Grande Portal do Piauí. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.

Comentários Ver todos os comentários (0)