Política

Reforma da Previdência não incluirá militares, afirma Jungmann

De acordo com o G1, o projeto de reforma da Previdência que o governo vai enviar ao Congresso prevê aposentadoria apenas aos 65 anos.

DEISE KESSLER

Nesta terça-feira (22), o ministro da Defesa, Raul Jungmann, disse que os militares brasileiros ficarão de fora do projeto de reforma da Previdência Social, com regras mais duras, que o governo vai apresentar ao Congresso em dezembro.

Jungmann afirmou que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC), proporá mudanças apenas aos civis. “Nós da Defesa apoiamos a reforma da Previdência. Sendo chamados, daremos a nossa contribuição, mas, no momento, estamos aguardando a finalização do primeiro processo”, relatou.

  • Foto: J.Duran Machfee/Estadão ConteúdoRaul JungmannRaul Jungmann

De acordo com o G1, o projeto de reforma da Previdência que o governo vai enviar ao Congresso prevê aposentadoria apenas aos 65 anos. Atualmente, o sistema em vigor para os militares permite ir para a reserva após 30 anos de serviço, fazendo com que muitos se aposentem até mesmo antes dos 50 anos.

Além disso, o ministro disse que a Constituição define que os militares são diferentes, o que poderia inclusive gerar insegurança jurídica, caso eles fossem incluídos na PEC. “Não é justo tratar igualmente quem é desigual”, disse Jungmann.

Mais conteúdo sobre:

Link do texto:

Reforma da Previdência não incluirá militares, afirma Jungmann
http://www.gp1.com.br/noticias/reforma-da-previdencia-nao-incluira-militares-afirma-jungmann-404803.html

© 2007-2016 GP1 - O Primeiro Grande Portal do Piauí. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.