Piauí - Curimatá

Reidan Kléber afirma que seus bens foram desbloqueados

Segundo o ex-gestor, o juiz federal Jamyl de Jesus Silva declinou da competência do processo e determinou o envio dos autos para a Justiça Estadual.

BRUNNO SUÊNIO

- atualizado

O ex-prefeito de Curimatá, Reidan Kléber, entrou em contato com o GP1 para falar sobre matéria publicada em maio deste ano, informando sobre o bloqueio de seus bens no valor de R$ 638 mil.

  • Foto: Facebook/ReidanReidan Reidan

Segundo o ex-gestor, o juiz federal Jamyl de Jesus Silva declinou da competência do processo e determinou o envio dos autos para a Justiça Estadual: “Esse recurso é federal, ou seja, quem tem a competência é a Justiça Federal. O que que o juiz entendeu? Mandou oficiar o FNDE, que simplesmente respondeu que não tinha interesse de entrar no processo, ou seja, ele tá mandando pra Justiça Comum, porque não compete à Justiça Federal, já que o órgão federal não tem interesse”, afirmou.

“Se esse recurso é federal, como é que um juiz da 1ª instância vai entender de outra forma? Ele vai mandar oficiar novamente o FNDE que vai responder o mesmo, é um processo sem pé e nem cabeça”, declarou.

Reidan disse também que seus bens não estão mais bloqueados como consta na decisão do juiz federal Jamyl de Jesus Silva.

Clique aqui e confira a decisão na íntegra

MAIS NA WEB